Dicas para uma Boa Nutrição Infantil - Poupafarma

Dicas para uma Boa Nutrição Infantil

Cuidados com o bebê no frio
Cuidados com o Bebê no Frio
27 de junho de 2017
Acabe de vez com os Pés Ressecados
Acabe de vez com os Pés Ressecados
29 de junho de 2017
Exibir tudo

Dicas para uma Boa Nutrição Infantil

Dicas para uma Boa Nutrição Infantil

As boas experiências nutricionais introduzidas desde cedo nas crianças, a partir de poucos meses de vida, é fundamental para encorajar um desenvolvimento sadio, tanto da saúde física quanto mental. Para isso, os pais também assumem um importante papel na promoção da alimentação saudável.

Veja como você, pai e mãe, podem desenvolver hábitos saudáveis para seus filhos, de forma que eles possam crescer com saúde.

1. Na gravidez

As mães devem começar a se habituar com a alimentação saudável antes mesmo do nascimento de seus pequenos. Portanto, deve começar a ser balanceada desde o início da gestação, o que será fundamental para a saúde do bebê ainda no útero, pois a má nutrição de mãe e filho poderá ser responsável pelo aparecimento de várias patologias.

2. Amamentação

Nos primeiros seis meses de vida do bebê, recomenda-se que o aleitamento materno seja mantido como alimentação exclusiva. A amamentação vai fornecer a quantidade certa de proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e minerais, além de evitar as alergias alimentares. Além dos nutrientes, o bebê recebe anticorpos que favorecerão seu sistema imunológico e ajudarão na prevenção de patologias.

3. Diversidade alimentar

A formação de bons hábitos alimentares deve começar o mais cedo possível, por isso é importante apresentar à criança uma grande variedade de alimentos, sempre dando preferência aos mais nutritivos, como frutas, legumes e verduras, sucos naturais, frango sem pele, carnes magras, peixes, arroz, feijões e produtos integrais. É natural que a criança rejeite alguns deles em um primeiro momento, mas isso não significa que devam ser retirados da dieta.

4. Evitar açúcar

É missão quase impossível fazer com que a criança não tenha contato com açúcar na mais tenra idade, mas é bom retardar ao máximo o consumo de chocolates e refrigerantes. Ao sentir o sabor do açúcar, a criança tende a dar preferência a alimentos doces, o que não é nada recomendável. Por outro lado, se a criança já aceita uma boa variedade de alimentos saudáveis, os doces passam a ser só um complemento ocasional, e não a parte principal da alimentação.

Dicas para uma Boa Nutrição Infantil